O laboratório já tem vários projetos que gravam sons de ambiente durante longos períodos, e a análise tem sido deixada a especialistas que distinguem os sons de pássaros de outros ruídos. Isso faz com que sejam demoradas e muitas vezes incompletas, mas agora a ciência dos dados pode dar uma ajuda, utilizando grandes bases de dados de sons de cantos de pássaros para treinar os modelos de Inteligência Artificial (IA).

Com a classificação e deteção de som adequada, os investigadores vão poder saber mais sobre o habitat dos pássaros e a sua qualidade de vida, baseados também na mudança das populações.

Foi para isso que o laboratório decidiu avançar com uma competição na qual se pretende identificar diferentes variedades de cantos de pássaros em gravações que são fornecidas. Os ruídos podem estar distorcidos por sons antropogénicos, como barulho de aviões, outros pássaros e ruídos de outros animais. Os participantes são chamados a trazer as suas ideias para construir formas de identificar e classificar estes sons da melhor forma.

O concurso está aberto até setembro e o primeiro prémio tem o valor de 12 mil dólares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.