A Xioami apresentou o MIUI 12, a sua visão do sistema operativo Android exclusiva para a sua gama de equipamentos. A expetativa da fabricante é oferecer uma experiência elevada de navegação através de otimizações dos botões. Um foco de preocupação continua a ser a segurança e privacidade dos utilizadores, por isso vai poder encontrar novas funcionalidades e permissões para definir.

Exemplo disso é quando uma aplicação pede permissão para aceder a determinada componente do smartphone, os utilizadores têm agora novas opções, tais como limitar as mesmas à utilização da app ou de notificação sempre que o fizer. A segurança estende-se mesmo à partilha das fotos, garantindo aos utilizadores que removam os metadados e a localização de onde foi tirada, caso queira.

A fabricante realça o design da interface do utilizador, com novas animações apresentadas de forma suave. O novo motor de renderização e de física do Mi permite-lhe criar ícones animados com efeitos curvos 3D. Destaca ainda as animações da abertura e encerramento das apps ou a sua comutação. Ainda assim, garante que apesar de atraente, os dados são apresentados de forma a tornar a interação com o equipamento mais intuitiva, poupando tempo aos utilizadores.

Para animar os ecrãs dos smartphones, a Xiaomi escolheu temáticas do espaço, baseado nas imagens oficiais da NASA. O chamado “Super Wallpaper” combina elementos da navegação “Always-on display”, ecrã de Home e sistema bloqueado, para criar uma viagem pelos planetas durante as diversas interações com o equipamento.

Quanto a funcionalidades práticas, o novo SO aposta em soluções de multitasking na forma de janelas flutuantes. Através da navegação por gestos poderá facilmente mover janelas, fechá-las ou redimensionar através de movimentos simples capturados pela barra de ação. A fabricante exemplifica que quando está a ver um vídeo e necessita responder a uma mensagem, pode usar uma janela flutuante para escrever sem parar de ver o clip.

Por outro lado, o sistema de Casting foi agora otimizado, com ferramentas de transmissão, permitindo partilhar documentos, aplicações, vídeos ou mesmo jogos com um simples toque. A nova versão do MIUI suporta agora o modo Ultra Battery Saver para prolongar a autonomia do smartphone, sobretudo reduzindo o consumo quando a bateria está no fim, mas sem afetar o desempenho das chamadas, mensagens e ligações às redes.

O Dark Mode foi contemplado com uma nova versão, apresentando uma palete de cores mais escuras para os fundos do sistema, o que permite uma melhor experiência de visualização em ambientes menos iluminados. A funcionalidade App Drawer foi introduzida de origem no MIUI 12. Ao ativar, todas as aplicações são ali metidas, tornando o ecrã de Home mais limpo. Os utilizadores podem criar e agrupar apps em gavetas mediante o seu gosto.

Relativamente à sua data de lançamento, o MIUI 12 chega aos smartphones a partir de junho. Os primeiros modelos a receber a atualização são da gama Mi 9 e o Redmi K20, seguindo-se mais tarde o restante catálogo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.