O Tumblr quer “apertar o cerco” ao discurso de ódio e anunciou a chegada de medidas mais duras. Depois de ter banido cerca de 1.000 blogs de grupos Nazis e de supremacistas brancos que violavam a sua política, a plataforma vai agora eliminar todos os “reposts” com origem nas páginas visadas. Ao todo, o Tumblr avança que já removeu 4,47 milhões de publicações em apenas uma semana.

Num comunicado oficial, o Tumblr afirma que a medida surge após vários utilizadores manifestarem o seu desagrado em relação à presença de discurso de ódio na plataforma. A empresa indica que descobriu que a vasta maioria das publicações em questão têm origem em blogs que já foram fechados. Embora as publicações originais tenham sido removidas após da eliminação das páginas, o conteúdo permanece vivo, pois está a ser republicado por outros utilizadores.

No entanto, a empresa reconhece que nem todas as publicações em questão tem como objetivo promover grupos Nazis ou supremacistas brancos. “Não queremos silenciar quem está a disponibilizar conteúdo educativo ou argumentações contra o discurso de ódio”, afirma em comunicado.

“Não existem soluções milagrosas, inteligência artificial ou algoritmos que sejam capazes de detetar perfeitamente o discurso de ódio”, indica a empresa. O Tumblr elucida que está a reunir esforços com vários especialistas para assegurar uma abordagem eficaz, lembrando aos utilizadores que disponibiliza uma forma simples de reportar casos de violação das regras da plataforma.

Recorde-se que a abordagem do Tumblr em relação à moderação de conteúdos mais polémicos gerou alguma controvérsia no passado. Em dezembro de 2018, a plataforma decidiu banir todo o tipo de conteúdo pornográfico, causando uma diminuição no número de utilizadores. Mesmo depois de a Verizon ter vendido a plataforma à Automattic e de até o PornHub ter manifestado interesse em comprá-la, a proibição manteve-se.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.