Na hora de visitar uma cidade no estrangeiro, a conectividade é uma “regalia” que se dá bastante valor nas viagens de turismo, ou mesmo em trabalho. Sobretudo quando se visita países fora da União Europeia cujas taxas de roaming elevadas tornam proibitiva a ligação de dados. Por isso, as cidades devem disponibilizar redes wi-fi gratuitas e serviços de internet que sejam de fácil acesso.

Num estudo da Business Fibre, foram analisadas 31 das cidades mais populares do mundo para viajar, com diferentes métricas para determinar qual a mais amigável em termos de conectividade, entre as quais a quantidade de spots wi-fi gratuitos, o preço médio de dados, o número de restaurantes com acesso gratuito a wi-fi, assim como as velocidades de download e upload. O estudo demonstra ainda quais as cidades que já lideram o número de redes 5G instaladas.

[caption]tek cidades mais amigas da conectividade[/caption]

A cidade mais “amiga da conectividade” é Londres, surgindo na lista como a segunda com o maior número de spots wi-fi gratuitos (688.126), mas é considerada a que tem mais restaurantes com wi-fi grátis (3.981) – mais de mil que Paris, que surge em segundo lugar com 2.750 estabelecimentos.

As cidades mais "amigas da conectividade"

No top 10, cinco das cidades listadas são asiáticas, sendo duas delas no Japão: Osaka e Tóquio. A Europa avança com quatro destinos com melhor conectividade: para além de Londres e Paris, surgem Barcelona (que tem a melhor velocidade de download em 59,23 mps) e Amesterdão (que leva a coroa pelos uploads mais rápidos em 44,87 mps). A única cidade fora da Europa e Ásia a merecer um lugar no top é Nova Iorque, a única dos Estados Unidos.

Nas cinco cidades com maiores velocidades de download surgem Barcelona, Singapura (54,6 mps), Tóquio (45,2 mps), Amestedão (44,9 mps) e Paris (42,8 mps). Relativamente às mais rápidas no upload, a seguir a Amesterdão, surgem Tóquio e Osaka (43,3 mps), Singapura (38,4) e Londres (32,8). De salientar que metade das cidades com downloads mais rápidos do Top 10 são asiáticas.

Relativamente ao preço dos dados, algo importante que os viajantes devem considerar nas visitas, a cidade de Mumbai na Índia destaca-se como o destino mais barato em termos de internet, com uma média de 8,24 libras. Na Europa é Praga na República Checa a mais “em conta”, com um custo de 17,72 libras. De todas as cidades do estudo, é o Dubai que cobra mais caro, em cerca de 81,09 libras, sendo também a que lidera nos destinos “menos amigáveis da conectividade”.

As cidades menos "amigas da conectividade"

O estudo focou-se ainda nas cidades que estão a desenvolver as suas redes para a quinta geração móvel. Os Estados Unidos lideram com três cidades no Top 5, mas a cidade com o maior número de redes 5G é Seul, na Coreia do Sul, com 83 redes disponíveis. Segue-se Los Angeles com 40 redes, Londres com 35, Miami com 14 e Las Vegas com 13.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.