Quando foi lançado nas máquinas arcade, em 1980, o famoso glutão tinha o nome de Puc-Man. Mas devido à adulteração do “P” para um “F”, que transformava o seu nome numa asneira feia, a Namco foi obrigada a rebatizá-lo. O certo é que ao fim de 40 anos, Pac-Man continua a ser a ser um ícone da cultura pop e o estúdio nipónico manteve a sua chama acessa, conseguindo revitalizar a experiência do jogo ao longo das gerações.

Mesmo fora dos videojogos, são muitos os produtos com a imagem do glutão amarelo, tais como séries televisivas e outras presenças que não deixam ninguém indiferente. Estima-se que Pac-Man tem uma taxa de reconhecimento de 90%, sendo uma das marcas mais reconhecidas em todo o mundo.

E ainda se lembra da música de introdução de cada nível, os sons quando come as bolinhas ou mesmo quando perde uma vida? Certamente que sim, e a Namco Bandai está a preparar diversas iniciativas para comemorar esta data de aniversário tão redonda.

A primeira parceria foi feita com a Amazon Games e chama-se Pac-Man Live Studio, uma experiência para quatro jogadores competirem num labirinto, para ver quem come mais bolinhas e sobrevive ao nível. O jogo será jogado diretamente da plataforma Twitch. Os jogadores vão poder criar os seus próprios níveis e partilhar com amigos, ou optar apenas pelo jogo clássico.

[caption]tek pac-man[/caption]
Cabine comemorativa dos 40 anos de Pac-Man.

Considerando que Pac-Man nasceu nas máquinas arcade, a editora japonesa preparou uma versão muito especial da cabine, a Tastemakers 40th Anniversary Arcade 1UP. Há ainda 256 unidades da edição limitada da máquina, versão de 40 anos, assinada pelo criador original de Pac-Man, Toru Iwatani.

Segue-se ainda um novo Tamagotchi inspirado pela personagem, e um novo capítulo da sua série de histórias para a Alexa: PAC-MAN and the Ghostly Snack Attack. Nestas histórias interativas, as crianças fazem as suas escolhas durante o progresso da aventura. Para registar na sua coleção, os fãs podem ainda adquirir um livro comemorativo dos 40 anos de Pac-Man, com uma retrospetiva da personagem e do universo criado ao longo destas quatro décadas. O livro foi editado pela Cook & Becker.

Curiosamente, a Nvidia está a utilizar o Pac-Man numa das suas investigações de inteligência artificial avançada. Um modelo de IA foi treinado através de 50.000 partidas do jogo, conseguindo reproduzir uma versão totalmente funcional de Pac-Man, sem a necessidade de usar o motor do jogo. Na prática, segundo refere a Bandai Namco, a IA consegue compreender as regras fundamentais do jogo, recriando-o com resultados convincentes.

Para finalizar em grande a festa de aniversário, há ainda parcerias com a indústria musical para criar temas para um álbum comemorativo, disponível nas principais plataformas de streaming. Há outras iniciativas previstas para os próximos meses, pelo que se quiser juntar-se ao Pac, mantenha o seu website oficial na mira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.