Alguma vez se questionou acerca do que realmente dizem as políticas de privacidade dos serviços online que utiliza? O facto de parecerem intermináveis e de utilizarem linguagem que pode gerar alguma confusão leva a que a maioria dos internautas acabem por não as ler e por aceitar “cegamente” as condições para poder aceder aos websites ou aplicações, abdicando, em muitos casos, da privacidade dos seus dados.

O Guard é um website que permite descobrir as “artimanhas” escondidas nas políticas de privacidade de alguns dos serviços online mais populares. Por trás da plataforma está uma inteligência artificial concebida para percorrer os longos documentos e identificar os principais riscos para os utilizadores.

Ao clicar num dos websites ou aplicações presentes na plataforma é possível ver imediatamente qual é a maior ameaça escondida entre as páginas onde estão publicadas estas políticas. A partir do feedback do público, a IA do Guard analisa todas as frases dos documentos e apresenta-as consoante o nível de perigo.

Tendo em conta as falhas em matéria de privacidade, assim como escândalos que tenham envolvido um tratamento menos próprio das informações dos utilizadores, o Guard atribui uma nota numa escala de A, para os serviços que apresentam menos riscos, a F, para os definitivamente que não passaram no “teste”.

Por exemplo, o Twitter e o Instagram estão na lista de serviços online com as piores políticas de privacidade e o veredito da IA indica que a melhor opção seria evitá-los. Já no outro lado do espectro encontram-se as regras da Mozilla. O Guard disponibiliza ainda informação sobre como desativar uma conta em qualquer uma das plataformas em análise, mesmo que tenha uma pontuação alta.

Uma vez que a IA do Guard se baseia em dados fornecidos pelos utilizadores, poderá ajudar o projeto a crescer e treinar a sua tecnologia para reconhecer falhas nas políticas, podendo também adicionar novos websites ou aplicações à lista.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.