Focar-se na ideia a desenvolver ao invés de investir muito tempo em encontrar um financiador para alavancar o projeto foi o fio condutor dos oradores presentes na conferência “Spotlight on breakthrough tech in digital media” do Web Summit, que teve como oradores William Joy (Video++ Jilian Technology Group), Melissa Chapman (Jungle Creations) e Tiago Silva Lopes (Altice).

Para William Joy, que começou o seu negócio de vídeos ainda na universidade, “as empresas que querem crescer neste campo dos media digitais devem apostar no recrutamento de colaboradores jovens, que apesar de não terem experiência de trabalho têm uma maior apetência para perceber o que este mercado quer, uma vez que são ávidos consumidores deste tipo de conteúdos”.

O mesmo orador explicou que para sobreviver nesta indústria é importante “estar atento a três aspectos chave, que geram publicidade, como o vídeo reconhecimento (que permite enquanto se visualiza o conteúdo perceber onde comprar um produto), o «product placement» e o comércio eletrónico”.

Melissa Chapman, cuja empresa detém vários canais online, partilha da mesma ideia em relação ao recrutamento de jovens. “Os jovens vivem online. Melhor do que ninguém eles sabem reconhecer quais as tendências”.

No caso da Altice a ideia é mais conseguir um balanço entre a experiência dos mais velhos e a criatividade, muitas vezes disruptiva, dos mais novos. “Temos pessoas mais velhas com uma enorme capacidade de adaptação”, referiu Tiago Silva Lopes.

Quanto ao futuro, manter um espírito inovador será o mais importante. “Em dez anos muito vai mudar. Mas há três situações que terão de ser pensadas por quem quer fazer dinheiro com «vídeos online, que são a presença de publicidade, de formas de comércio eletrónico e de «gaming» embebido nos vídeos”, explicou William Joy.

Tiago Silva Lopes defende que “o futuro passa por estar à frente da concorrência, sabendo perceber as necessidades dos clientes, e trabalhar em parecerias sempre que isso seja uma mais-valia”.

“No futuro haverá sempre um nicho de mercado a explorar”, este foi o conselho deixado por Melissa Chapman, que considerou que “imitar não será um problema porque haverá sempre uma área de inovação em cada imitação”.

O Web Summit 2018 decorreu entre os dias 6 e 8 de novembro e o SAPO TEK acompanhou por dentro toda a conferência. Veja ainda as melhores imagens captadas pela nossa equipa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.