Quantas civilizações extraterrestres poderiam ser contatadas em nossa galáxia? Provavelmente 36.

Essa é a resposta de um grupo de investigadores da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, liderados pelo professor de astrofísica Christopher Conselice.

A equipe de Conselice chegou a essa conclusão depois de estudar quantos planetas na Via Láctea têm potencial para abrigar vida inteligente.

Isso partindo da “suposição de que a vida inteligente se forma em outros planetas de maneira semelhante a como aconteceu na Terra”, diz o estudo publicado na revista científica The Astrophysical Journal.

Imagem da Vía Láctea
O estudo está focado em planetas da Via Láctea que poderiam ter vida como na Terra créditos: EPA

“A nossa nova investigação sugere que a busca por civilizações inteligentes extraterrestres não só revela a existência de como se forma a vida, como também nos dá pistas sobre quanto tempo a nossa própria civilização continuará existindo”, diz Conselice.

“Se descobrirmos que a vida inteligente é comum, isso revelaria que nossa civilização poderia existir muito mais do que apenas algumas centenas de anos; mas se descobrirmos o contrário, que não há civilizações ativas na nossa galáxia, isso é um mau sinal para a nossa própria existência de longo prazo.”

Mas como eles chegaram ao número 36?

Princípio da mediocridade

Os cientistas de Conselice dizem que sua teoria parte do princípio da mediocridade de Nicolau Copérnico.

Esse é um conceito filosófico aplicado na astronomia que diz que a Terra não é o único planeta do universo capaz de abrigar vida.

Também lançaram mão da equação de Drake, do astrônomo Frank Drake, que em 1961 estabeleceu sete fatores necessários para que desenvolva vida inteligente – como a conhecemos – em outro planeta.

Ilustracao de planetas
Há vários fatores que podem gerar condições como as da Terra, como a distância em relação a uma estrela créditos: AFP

Entre os fatores está a existência de uma estrela em distância adequada para que o planeta possa orbitar ao redor dela, dando condições favoráveis para geração de vida.

Os pesquisadores da Universidade de Nottingham começaram analisando quais outros planetas existem na Via Láctea e há quanto tempo eles existem.

O número de civilizações, portanto, “depende em grande medida de quanto tempo elas enviam ativamente sinais de sua existência no espaço”.

Depois de realizar complexos cálculos matemáticos, eles determinaram que poderia haver “ao redor de 36 civilizações tecnicamente inteligentes” que viveriam em nossa galáxia.

Conselice ressalta que “tendo em conta que são necessários uns 5 bilhões de anos para que se forme vida inteligente” em outros planetas como a Terra “deve haver, ao menos, umas poucas dezenas de civilizações ativas na nossa galáxia”.

Radiotelescopio
Especialistas dizem que conseguir fazer contato com extraterrestres usando a tecnologia atual pode demorar milhares de anos créditos: EPA

A pesquisa indica que 36 é o número mais provável, mas poderia variar de quatro a 211.

O professor Andrew Coates, da University College London, disse no Twitter que se trata de “um trabalho interessante”. No entanto, ele considera que não é possível comprovar esse número usando a tecnologia atual.

Qualquer um que esteja esperando um contato com um vizinho de galáxia no curto prazo vai ficar decepcionado. A distância média dessas civilizações é de 17 mil anos-luz.

Para haver uma comunicação bidirecional, seriam necessários 6.120 anos.


*Comdados de Liam Barnes, da BBC News.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=fR7i1hBPxAk

https://www.youtube.com/watch?v=0MJzUeilY3Y

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
Os textos do parceiro BBC News estão escritos total ou parcialmente em português do Brasil.