O mundo dos cães robots está mais rico e, pelo menos desta vez, não é graças à Boston Dynamics. A startup chinesa Unitree deu a conhecer na edição de 2020 do Consumer Electronic Show (CES) o seu mais recente robot, o A1, e desde então tem divulgado algumas imagens. As mais recentes mostram a agilidade do modelo que não irá custar mais de 10 mil dólares quando chegar às lojas, garante a startup.

Com menos de um metro de largura e pouco mais de um de comprimento, o robot pode mover-se de forma rápida conseguindo percorrer 3,3 metros por segundo. Quanto ao peso, pode ser semelhante ao de um cão de porte pequeno, 12 kg, estando incluída a bateria.

O mais recente vídeo mostra que o A1 é capaz de saltar e mover-se de uma forma ágil. Para isso conta com a ajuda de "articulações".

A empresa garante ainda que o robot integra uma câmara RGBD e um sistema de transmissão de vídeo sem fios. Para além disso, tem potencial para fazer entregas pondendo transportar encomendas de cerca de 5 kgs.

Este robot está a ser comparado com o Spot da Boston Dynamics, que é comercializado desde 2019 e que fez uma "visita" a Portugal na edição do ano passado do Web Summit. Subir escadas e atravessar terrenos acidentados com facilidade são alguns dos "poderes" deste “cão robótico” da empresa, pensado para áreas como a construção civil ou segurança pública.

Em tempos de pandemia, o Spot soube adaptar-se e está a ajudar no combate ao novo coronavírus. De acordo com a empresa, um dos objetivos é reduzir o risco de contágio por parte dos profissionais de saúde.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.