A França está a preparar-se para pôr em prática um plano de desconfinamento a partir de 11 de maio. Para garantir que a população está a cumprir as medidas de segurança recomendadas, como a utilização obrigatória de máscara em espaços públicos, estão a ser implementadas câmaras de vigilância com inteligência artificial no sistema de metropolitano em Paris.

A RATP, a autoridade responsável do metro de Paris, começou a testar a tecnologia desenvolvida pela Datakalab na estação central de Chatelet-Les Halles há três meses, avança a Bloomberg.  A estação é uma das mais movimentadas, sendo utilizada por cerca de 33 milhões de passageiros por ano. Os funcionários da RATP que estiverem a cargo da monitorização do novo sistema de vigilância no metro terão acesso a um dashboard com a proporção de passageiros que estão a usar máscara.

[caption]Dashboard do sistema de vigilância com IA da Datakalab[/caption]
créditos: Datakalab

Embora a tecnologia possa ajudar as autoridades francesas a assegurar que a população está a cumprir as novas normas de segurança nos transportes, a CNIL tem algumas reservas quanto à sua utilização. A autoridade francesa de proteção de dados afirma que o software da Datakalab acarreta riscos para a privacidade dos utilizadores, questionando também se a tecnologia é compatível com o Regulamento Geral de Proteção de Dados.

Em resposta, Xavier Fischer, CEO da Datakalab, sublinha que o software não recolhe dados nem os armazena. O responsável esclarece ainda que há um atraso de 15 minutos entre a captação e o envio das imagens para as autoridades. A RATP afirma também que alertou a CNIL para a utilização do sistema de videovigilância com IA, esclarecendo que não será usado para multar quem não usa máscara.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.