Segundo o comunicado de imprensa enviado ao SAPO, as empresas selecionadas para as sessões de formação e para as apresentações no Seedstars Luanda não poderão ter mais do que dois anos de existência, deverão não ter arrecadado mais do que 500 mil dólares americanos de financiamento e devem possuir um produto mínimo viável e inovador, idealmente já com alguma tracção. As mesmas Startups devem ter adaptabilidade regional e global, visto que a Seedstars procura soluções smart, que estejam focadas no desenvolvimento de produtos sustentáveis e rentáveis no mercado global.

De referir que as candidaturas estão abertas até o dia 27 de Agosto de 2019, e estão desafiadas todos aqueles projectos inovadores a se inscreverem em https://seedsta.rs/ssw19-luanda. Após uma análise cuidadosa, a equipa da Seedstars irá seleccionar até dez das melhores startups de Angola para apresentarem as suas ideias, no dia 6 de Setembro de 2019, e se habilitarem a competir no Seedstars Summit, que acontece anualmente na Suíça. Além disso, as principais startups entrarão no Programa de Preparação para Investimentos da Seedstars, com a duração de 1 a 3 meses, que conecta as startups locais a outras com experiência global, a fim de ajudar os empreendedores a estarem aptos para receberem investimento.

Juntaram-se igualmente a este projecto, empresas locais que irão conferir qualidade ao evento, Banco Millennium Atlântico, Unitel, a Embaixada dos EUA, On Time e o embaixador local, KiandaHub.

“A Unitel como motor do ecossistema de inovação e tecnologia, olha para o Seedstars como um player fundamental para o desenvolvimento e reforço do ecossistema de empreendedorismo angolano. Para nós, este evento é uma plataforma de disseminação de conteúdo nacional e incubação como uma forma de refinamento dos mesmos,” explica Eunice de Carvalho, Chefe de Assuntos Corporativos na Unitel.

“O Atlântico acredita que a tecnologia irá para sempre transformar a maneira como vivemos. Também acreditamos que existe uma nova geração de líderes fazendo esta transformação. Nós somos parte deste processo de transformação.” explica Augusto Ramiro Baptista, Membro do Conselho do Banco Millennium Atlântico.

Para a KiandaHub, “é um grande prazer ser o embaixador local da SeedStars World em Luanda pela 5ª vez, principalmente pela exposição que as startups vencedoras das edições anteriores - Jobartis, Wi-Connect, Tupuca e Kubinga – alcançaram a nível nacional, regional e global. Continuaremos a apoiar a iniciativa e outros programas para impulsionar, continuamente, o ecossistema angolano”, explicou Joel Epalanga, Director Executivo da KiandaHub.

“O ecossistema de Angola ainda é incipiente e o ambiente de negócios ainda é bastante desafiador. No entanto, vemos alguns casos de sucesso como a Jobartis, a Tupuca e a Kubinga surgindo da competição e estamos empolgados para descobrir mais dessas startups e estimulá-las ainda mais”, afirmou Cláudia Makadristo, Gerente Regional para a África na Seedstars.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.