A Google confirmou esta semana a concretização do negócio de aquisição da North. A startup canadiana é conhecida pelos óculos inteligentes Focals, um wearable discreto, mas que integra um display holográfico, tal como podemos encontrar nos Google Glass.

Os valores envolvidos no negócio não foram revelados, mas a empresa norte-americana adianta que a North vai passar a trabalhar nos escritórios que mantém em Kitchener-Waterloo, no Canadá.

Em consequência, a North anunciou o fim do suporte aos Focals.

Apesar de não ter sido desvendado, nem pela Google, nem pela North, o The Globe and Mail noticia que o negócio se concretizou por 180 milhões de dólares. O jornal canadiano indica que a empresa estava a ficar sem dinheiro, devido às fracas vendas que tinha vindo a registar ao longo dos últimos meses embora, em abril, a tecnológica tenha chegado mesmo a anunciar que estava a desenvolver um segundo modelo.

Note que a solução da empresa resolvia alguns dos constrangimentos sentidos pelos utilizadores com propostas concorrentes, como os Google Glass. Um desses problemas era a navegação que, no caso do aparelho produzido pela North, era feito através de um pequeno anel com o qual se podia interagir para controlar os Focals. Isto suprimia a necessidade de tocar com a mão nos óculos - um movimento que nos é pouco natural no dia-a-dia.

A armação convencional também não conferia ao utilizador um aspecto fora do normal, permitindo-lhe passar despercebido. O problema dos Focals era, no entanto, o preço: 1.000 dólares.

Em comunicado, a gigante de Mountain View afirmou que a compra da North vai permitir-lhe beneficiar com o conhecimento técnico da empresa, especialmente nos projetos de desenvolvimento de hardware e computação ubíqua.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.