A extensão chama-se Web Secure Free da ZoneAlarm e pretende manter os utilizadores a salvo de múltiplas ameaças enquanto navegam na Internet. Ao instalar a solução, a ZoneAlarm Safe Search converte-se no motor de pesquisa predefinido e monitoriza os resultados de pesquisa e classifica-os segundo o seu risco potencial. Isto é possível graças à base de dados ThreatCloud da Check Point, que oferece informação global de ciberameaças actualizada.

De acordo com a Check Point, o Web Secure Free da ZoneAlarm protege os dados dos utilizadores contra os ataques de phishing graças à tecnologia Zero-Phishing da ZoneAlarm, que analisa todos os websites antes de permitir aos utilizadores inserirem qualquer informação pessoal. Para além disso, permite também alertar para qualquer tentativa de roubo de dados pessoais.

A solução recorre ainda à tecnologia Threat Extraction da ZoneAlarm para que os utilizadores possam descarregar de forma segura os documentos enviados por email ou descarregados da Internet. Como? Ao eliminar automaticamente qualquer tipo de código suspeito ou malicioso em segundos, garantindo que o ficheiro extraído é completamente seguro sem interromper o que o utilizador está a fazer.

[caption]Web Secure Free[/caption]

Em comunicado, Dror Levy, chefe de vendas ao consumidor na Check Point, refere “que os domínios relacionados com o novo Coronavírus têm mais de 50% de probabilidade de serem maliciosos que os restantes". Em plena altura de pandemia, o especialista garante ainda que, desde o início de fevereiro, se registaram mais de 16.000 novos domínios relacionados com a COVID-19, e no final do mesmo mês, o número médio de novos domínios é quase 10 vezes superior ao das semanas anteriores.

A partir de  terça feira pode fazer o download da Web Secure Free da ZoneAlarm, compatível com o Chrome 75 e outras versões.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.