Após ter trabalhado para a Nitrome, a produtora britânica independente de videojogos, o programador Joseph Gribbin decidiu lançar o seu próprio título com uma forte inspiração na pixel art.

Direcionado especialmente para os fãs videojogos para dispositivos móveis que combinam plataformas e puzzles, em Magnibox o jogador transforma-se numa pequena caixa que, tal como o nome do título já indica, é também um íman.

Deslizando ao longo de 160 puzzles, o jogador terá de encontrar formas diferentes de usar o poder da física para ativar alavancas, tentar não ser atingido por lasers, recolher power-ups e conseguir chegar intacto ao fim de cada nível.

Em Magnibox o grau de dificuldade não é linear e quem se aventurar no jogo pode deparar-se com uma série de níveis relativamente fáceis seguida por uma mais complicada. No entanto, uma vez que todos os níveis estão desbloqueados desde o início o jogador poderá saltar de um puzzle para outro caso precise de mais tempo para pensar em como vai chegar a uma solução.

O jogo destaca-se ainda pelo ênfase em criar uma experiência relaxante para o utilizador, pois, ao contrário de outros puzzle-platforms, Magnibox não tem um limite de tempo. Além de deixar o jogador resolver os desafios a seu tempo, a banda sonora funky do título promete motivá-lo a chegar ao fim até dos níveis mais complicados.

O jogo desenvolvido por Joseph Gribbin está disponível para dispositivos móveis com sistemas operativos Android, na Play Store, e para iOS, na App Store, por 4, 69 euros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.