África tem várias soluções inovadoras, desde tornar a vida um pouco mais fácil em áreas rurais até, realmente, salvar vidas nas situações mais terríveis através da ciência. Enquanto o continente africano aproxima-se lentamente  das maravilhas tecnológicas dos países desenvolvidos, o sítio on-line "IT News Africa" mostra que por cá, não faltam mentes criativas e aspirantes. Fique a conhecer as grandes inovações e invenções que têm sido desenvolvidas no continente, seleccionadas pelo site.

Carregador para telemóveis em sola de sapatos

Anthony Mutua, inventor queniano, desenvolveu uma forma bastante simples para carregar telemóveis, ao utilizar a energias dos pedestres. A invenção é composta por chips ultra-finos de cristal que são montados na parte inferior da sola do sapato.  À medida que o utilizador caminha gera electricidade através da pressão exercida sempre que os chips são pisados. Os chips custam cerca de 46 dólares. Recentemente, o projecto recebeu 6.000 dólares pelo Conselho do Quénia Nacional de Ciência e Tecnologia, assim como a promessa de produção em massa para alcançar um mercado maior.

Liga-me por favor

Os utilizadores das telecomunicações móveis, por vezes, não sabem que o "Please Call Me Service" foi inventado em África. O serviço permite que os utilizadores que não têm tempo para enviar uma mensagem de texto a dizer "Ligue-me por favor", alertem os receptores que desejam ser ligados de novo. Apesar de ter existido alguma controvérsia a respeito de quem inventou exactamente o serviço, o facto é que ele foi criado por um funcionário da Vodacom ou da MTN na África do Sul. Tanto o ex-empregado da Vodacom Nkosana Makate e o ex-empregado da MTN, Ari Kahn, reivindicaram a invenção, cada um com a sua própria prova, mas o assunto ainda está a ser investigado num tribunal sul-Africano.

Cardiopad

O Cardiopad, tablet que permite fazer exames cardíacos como electrocardiograma (ECG) em localidades rurais remotas, foi criado e desenvolvido pelo empresário Marc Artgur Zang Adzaba. O dispositivo é mais eficaz em áreas onde tais testes de diagnóstico cruciais nunca foram disponibilizados. O dispositivo está disponível apenas nos Camarões, mas diz-se que a Himore Médico, empresa que produz o aparelho, encontra-se em processo de comercialização do aparelho noutros mercados africanos. Segundo a imprensa, "esta inovação vai permitir que muitos pacientes cardíacos recebam um diagnóstico imediato, um luxo que eles não poderiam receber, senão podessem viajar até um centro urbano."

M-Pesa

M-Pesa é um serviço finaceiro que permite transferir e levantar dinheiro, pagar serviços, assim como comprar crédito através do telemóvel. Este serviço foi criado para as operadoras Safaricom e Vodacom, no Quénia e na Tanzânia, respectivamente. O "M" vem de móvel, enquanto que "pesa" é a palavra swahili para dinheiro. De acordo com fontes online, o serviço foi desenvolvido seguindo um projecto de um estudante de software, do Quénia, em 2007, posteriormente lançado pela Safaricom. O serviço está actualmente a ser utilizado em Moçambique, Quénia, Tanzânia, Afeganistão, África do Sul, Índia e Egipto.

TAC scan

Amplamente utilizado na área médica em todo o mundo, poucos pacientes sabem que a tomografia axial computadorizada (TAC), ou tomografia computadorizada (TC), foi inventada por sul-africanos.  Apesar da tecnologia ter sido desenvolvida na Universidade de Tufts, Reino Unido, a pessoa responsável pelo equipamento de imagem foi o sul africano físico Allan Cormack e o britânico Godfrey Hounsfield do EMI Laboratories. A dupla foi premiada Prémio Nobel de Fisiologia/Medicina, em 1979.

SAPO