Um designer de produtos do Laboratório de Mídia do MIT (Massachusetts Institute of Technology) desenvolveu três novos tipos de carteiras que prometem controlar os gastos de seus donos, dificultando o acesso ao dinheiro e aos cartões de crédito.

As carteiras Proverbial Wallets foram criadas por John Kestner e, por enquanto, se encontram no estágio de protótipo, mas acredita que em breve poderão ser produzidas em larga escala.

Kestner criou três modelos distintos mas que, em tese, servem para a mesma coisa: evitar gastos extras quando o proprietário estiver em condições delicadas na conta bancária. Todas possuem um computador interno que se comunica com o smartphone do utilizador via Bluetooth, tendo acesso constante às condições de saldo de sua conta.

O modelo chamado de "Mother Bear" (mamãe urso) tem uma espécie de dobradiça que torna cada vez mais difícil a abertura da carteira quanto menos dinheiro o usuário tem em sua conta. Quando o saldo chega a zero, ela simplesmente não abre mais.

O modelo "Peacock" (pavão, em inglês) aumenta e diminui seu tamanho juntamente com o saldo da conta bancária, ou seja, quanto menos dinheiro, menor a carteira. No início do mês, com a chegada do pagamento, a carteira irá se encher completamente, graças a um braço mecânico interno.

O terceiro modelo é o "Bumblebee" (zangão, em inglês), que vibra a cada movimentação bancária, seja um pagamento ou uma compra pela internet. Como quanto maior o gasto, maior o tempo de vibração, os avisos dão conta de quanto o usuário está gastando.

Por mais que a criação pareça brincadeira, Kestner afirma que este tipo de "comunicação" entre as carteiras e seus donos pode fazer com que eles criem subconscientemente um senso financeiro mais apurado, ajudando no controle dos gastos mensais.

O próximo passo do designer é adaptar a tecnologia a dispositivos tão finos quanto um cartão de crédito, que podem ser colocados em qualquer tipo de carteira.

SAPOTerra

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.