Reduzir a necessidade de os internautas terem passwords: é este o objetivo da FIDO Alliance, que conta agora com um novo membro do conselho. A Apple foi adicionada esta terça-feira ao site oficial da associação e identificada como board member, o que pode significar mudanças em breve na forma de autenticação dos utilizadores em equipamentos e serviços.

Foi na semana passada que a empresa da maçã assinou o protocolo, mas, aparentemente, ainda não estaria pronta para o anunciar, depois de tweets de uma conferência da FIDO Alliance terem sido eliminados. Na altura, o site francês MacG publicou a fotografia, que apontava a Apple como novo membro do conselho.

Agora é oficial e a empresa fundada por Steve Jobs junta-se a outras gigantes tecnológicas. A Microsoft, Amazon, Google, Intel e Samsung são algumas delas, numa associação que conta ainda com empresas financeiras de reputação como a Mastercard.

Fundada em 2012 pela PayPal, Lenovo, Nok Nok Labs, Validity Sensors, Infineon e Agnitio, a associação pretende criar soluções abertas com padrões "mais seguros do que as passwords e mais fácil de serem implementadas e geridas pelos provedores de serviços", pode ler-se no site oficial.

Para combater problemas como o esquecimento ou reutilização de passwords, as propostas da associação são várias: Através dos serviços da FIDO, os utilizadores podem recorrer ao reconhecimento facial, às impressões digitais, à voz ou uma chave de segurança para fazer log in nas várias contas, isto através dos equipamentos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.