Depois de ter adiado o lançamento da versão de testes públicos do Android 11 a 3 de junho, devido às manifestações contra a brutalidade policial nos Estados Unidos no seguimento do assassinato de George Floyd, a Google já deu a conhecer ao mundo a beta oficial do sistema operativo.

Em vez de um evento transmitido ao vivo, como planeado originalmente, a gigante tecnológica optou por partilhar com os utilizadores vários vídeos e recursos online com as novidades da nova versão do Android.

A versão beta do Android 11 já está disponível nos smartphones Pixel 2+ e algumas fabricantes já começaram a indicar que os seus equipamentos serão compatíveis com o novo sistema operativo. A Xiaomi anunciou recentemente que o Mi 10, o Mi 10 Pro e o recém-lançado POCO F2 Pro terão suporte ao Android 11.

A OnePlus já deu a conhecer que o Android 11 chegaria aos novos OnePlus 8 e 8 Pro em breve. De acordo com portal XDA Developers, a Oppo vai também disponibilizar suporte ao sistema operativo nos Find X2 e Find X2 Pro ainda em junho.

Quais são as novidades do Android 11?

A Google afirma que o foco do Android 11 está nas pessoas e incluiu novas funcionalidades para facilitar e simplificar a comunicação. A nova versão do sistema operativo tem agora um espaço dedicado às conversas em todas as aplicações na secção das notificações. Aí, os utilizadores poderão, por exemplo, marcar uma conversa como prioritária para não perder o “fio à meada” e acompanhar todas a mensagens importantes que recebem.

Como revelado aquando do lançamento da versão para criadores de aplicações , o Android 11 conta com “Bubbles” de chat que prometem ajudá-lo a responder mais facilmente a conversas importantes sem ter que “saltar” entre aplicações. Ao utilizar o Gboard no novo sistema operativo, receberá ainda sugestões automáticas de texto e até de emojis.

Em destaque estão também funcionalidades a pensar em quem quer ter um maior controlo dos dispositivos inteligentes que tem em casa a partir do smartphone. Através do Android 11, é possível aceder a um painel de gestão e comandar todas as funções a partir de um único local.

Além de permitir controlar as funções multimédia de dispositivos como televisores e colunas inteligentes, o painel disponibiliza acesso a métodos de pagamento digitais ou cartões de embarque para que o utilizador não perca tempo a tentar abrir diferentes aplicações.

A privacidade e segurança são prioridades do novo sistema operativo. Os utilizadores poderão, por exemplo, definir se as aplicações têm acesso permanente ou temporário ao microfone, câmara ou a dados de localização. Caso seja concedida uma permissão única, a aplicação só terá acesso às informações durante a sua execução, perdendo-o assim que for encerrada.

Em aberto, ficam as possibilidades do Android 11 no que toca ao 5G. A gigante de Mountain View tinha indicado em fevereiro que o sistema operativo permitirá aos utilizadores fazer, por exemplo, transmissões em direto em 4K, jogar videojogos móveis online com assets mais “pesados” ou visualizar experiências de navegação imersiva em realidade aumentada em aplicações como o Google Maps.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.