“Adeus, Windows 7". Microsoft descontinua suporte para o sistema operativo a 14 de janeiro

De acordo com a Microsoft, apenas os utilizadores da versão Professional do sistema operativo é que poderão "esticar" o período de suporte até 2023.
“Adeus, Windows 7

O “ciclo de vida” do Windows 7 chega oficialmente ao fim a 14 de janeiro e, depois de um período de 10 anos, a Microsoft vai descontinuar o suporte para o sistema operativo (SO). Uma vez que a assistência técnica e as atualizações do Windows Update já não estarão disponíveis a partir da data estabelecida, a gigante tecnológica recomenda a atualização para o Windows 10.

A Microsoft tinha já indicado numa nota técnica de dezembro de 2019 que os utilizadores que optassem por continuar a utilizar o Windows 7 após 15 de janeiro receberiam uma notificação a alertar para os riscos do uso de um SO mais antigo.

Recorde-se que em novembro desse ano a  empresa alertou os utilizadores para a vulnerabilidade BlueKeep. A falha de segurança aproveitava-se de uma falha de segurança no sistema de Acesso Remoto dos SO como o Windows 7 para executar código malicioso remotamente, permitindo o acesso direto ao computador da vítima.

Não obstante, de acordo com os mais recentes dados do website Net Market Share, o Windows 7 ainda é utilizado em 26,6% de todos os computadores em todo o mundo. No primeiro lugar do “pódio” está o Windows 10, com 54,6% da quota de mercado mundial, e em terceiro o Mac OS X 10.15, com apenas 4,2%.

A Microsoft indica que ao contrário das edições Starter, Home Basic, Home Premium e Ultimate do Windows 7, apenas a versão Professional, direcionada para a área empresarial, poderá ter acesso a um período de três anos de atualizações de segurança. Para tal, os clientes empresariais do SO precisam de comprar uma ESU, ou Extended Security Updates, através do Cloud Solution Partner.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.
 

Comentários

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.