A indústria automóvel está em plena mutação. A necessidade imperiosa de proteger o Ambiente e evitar a asfixia e os engarrafamentos nas grandes cidades, levaram os construtores a apostar noutras energias, e nomeadamente na energia eléctrica.

Esta edição do Salão do Automóvel de Paris confirma a tendência constatada nas edições anteriores (2014 e 2016) : Os automóveis passaram do motor a explosão para o motor híbrido, e depois para o motor inteiramente eléctrico.

A tendência acentua-se, em marcas como Nissan, Renault, Citroën ou Peugeot, enquanto a grande aposta de marcas como Mercedez – Benz, VW, Skoda ou BMW, é fabricar veículos que tenham grande autonomia, garantindo quase a mesma potência.

A marca francesa AIXAM, que já se tinha imposto em terras lusas como o veículo citadino mais pequeno e mais económico, e que se pode conduzir sem carta de condução, apresenta-se em força, e também com um motor eléctrico

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.