A suposta rede de traficantes de pessoas actuava ao longo da estrada nacional que atravessa o distrito de Namaacura, cerca de 100 quilómetros da capital provincial, Quelimane. As vítimas eram transportadas num mini-bus, Toyota Haice, de cor branca, com o destino à vizinha província central de Sofala.

O automobilista, de nacionalidade moçambicana, que transportava aquele grupo de jovens, orquestrou, sem sucesso, um suborno às autoridades policiais com um valor de 320 meticais (cerca de 5.4 dólares norte-americanos), com intuito de escapar do acto criminoso.

Segundo o porta-voz da PRM na Zambézia, Miguel Caetano, o indiciado encontra-se encarcerado no Comando Distrital da corporação no distrito de Namacurra.

“O indiciado, que inicialmente identificou aaquele grupo de jovens como parte de seus trabalhadores, tentou oferecer 320 meticais a um dos agentes que integravam a brigada operativa especializada da polícia, baseada ao longo da estrada nacional”, disse a fonte a jornalistas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.