As inundações que afectaram residências e campos agrícolas de populares da localidade de Massangano, no município de Cambambe, resultaram da abertura das comportas da barragem de Cambambe, iniciadas em Janeiro deste ano, face ao excesso de água que se regista actualmente no reservatório do complexo hidroeléctrico, que conta com uma albufeira de seis quilómetros quadrados e uma quota de 130 metros de altitude.

Os bens, entregues pelo comandante dos Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB), Bênsau Mateus, abarcam ainda leite, conservas de peixe, massa alimentar, óleo, arroz, sal e fuba de milho.

Bênsau Mateus disse ter constatado com preocupação a avaria da lancha do SPCB, destacada no município de Cambambe, uma situação que poderá ser ultrapassada em breve com a aquisição de um novo motor para facilitar a mobilidade forças no socorro de vítimas em situação de calamidade.

Referiu que a sua estada de dois dias no Cuanza Norte visa igualmente a constatação dos níveis operacionais das forças de protecção civil e bombeiros, avaliação do quadro de recursos humanos, infra-estruturas e dos equipamentos destinados ao socorro de vítimas e extinção de incêndios.

Face às dificuldades de aquisição de novos meios atendendo  a actual conjuntura económica do país, o comandante disse que a corporação está a priorizar a recuperação dos meios avariados e manutenção dos equipamentos em funcionamento, visando manter a prontidão e operacionalidade das forças.

A província do Cuanza Norte conta actualmente com unidades do corpo de bombeiros instaladas em apenas quatro dos 10 municípios da província, nomeadamente, Cazengo (sede provincial), Cambambe, Lucala e Golungo-Alto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.