O sargento Jakrapanth Thomma de 32 anos, foi morto neste Domingo pelas forças de segurança tailandesas,15 horas depois de se ter barricado com mais de uma dezena de reféns no centro comercial Terminal 21 de Nakhon Ratchasima,no nordeste da Tailândia, onde ele matou indiscriminadamente 30 pessoas.

Não se sabe exactamente quais as motivações que levaram Thomma a cometer semelhante massacre. De acordo com as autoridades policiais da referida cidade tailandesa, o sargento do exército teria sido objecto da recusa de um empréstimo imobiliário para a aquisição de uma casa. Jakrapanth Thomma ressentiu a recusa do citado crédito, como um desprezo aos mais pobres.

No decurso do seu acto mortífero no centro comercial de Nakhon Ratchasima levado a cabo com uma metralhadora M60 e várias espingardas, o militar tailândês teria também recorrido às redes sociais para afirmar nomeadamente que não gostava dos ricos.

Segundo clientes, o Terminal 21 registava uma forte afluência no sábado à tarde, quando Jakrapant Thomma penetrou no recinto comercial e encetou a sua expedição mortífera, provocando pânico e terror.

O ministro da Economia Digital da Tailândia, Buddhipongse Punnakanta, afirmou que é a primeira vez que semelhante massacre ocorre no seu país.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.