As duas cidadãs agrediram o efectivo quando este tentava impedi-las de circular, em obediência ao Estado de Emergência, em vigor no país desde 27 de Março, devido à pandemia da Covid-19.

Por ausência de antecedentes criminais, confissões espontâneas e súbito arrependimento, as cidadãs, por sinal irmãs, julgadas sumariamente, viram as penas suspensas e convertidas no pagamento 95 mil kwanzas de multa e 40 mil  kwanzas de taxa de justiça.

No total, seis cidadãos na Lunda Norte foram condenados a três e seis meses de prisão, com pena suspensa, pelos mesmos crimes.

Durante o Estado de Emergência está proibida a realização de cultos religiosos e os aglomerados de até 50 pessoas.

Deve igualmente cumprir-se um isolamento social em residências, excepto em questões meramente justificáveis como saída para procura de alimentos, busca de assistência médico-medicamentosa e outras previamente autorizadas.

Na Lunda Norte, 13 cidadãos encontram-se em quarentena, dos quais 11 domiciliar e dois institucionais.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.