O facto consta no relatório do Comando da Polícia Nacional na província do Huambo sobre a situação da segurança pública, no fim-de-semana, no qual lê-se que o crime de homicídio voluntário, por agressão física, deu-se no passado sábado (11), em plana via pública daquela localidade.

Os acusados, com idades entre 25 a 32 anos, desferiram vários golpes de faca ao malogrado, que ainda assim chegou de ser socorrido para o centro de saúde da comuna da Chipipia, onde veio a sucumbir horas de depois.

Entretanto, o documento indica que os três supostos assassinos já se encontram a contas com a justiça, assim como outros 15 detidos no mesmo período, por suposta prática de 22 ilícitos criminais, entre furto, roubos, ofensas corporais voluntárias e posse ilegal de arma de fogo.

Em alguns destes cidadãos detidos, foi-lhes retirado uma arma de fogo do tipo AKM, cabos eléctricos, meios electrónicos e utensílios domésticos diversos, alguns deles reclamados pelas vítimas.

Neste mesmo período, de acordo com o documento, duas pessoas perderam a vida e outras nove contraíram ferimentos graves e ligeiros, em consequência de seis acidentes de viação, entre colisão entre carros, capotamento e atropelamentos, que resultaram do excesso de velocidade e da falta de precaução por parte dos motoristas.

Esta província, localizada no Planalto Central de Angola, é habitada por dois milhões, 519 mil e 309 pessoas, distribuídos em 11 municípios (Bailundo, Caála, Cachiungo, Chicala-Cholohanga, Chinjenje, Ecunha, Huambo, Londuimbali, Longonjo, Mungo e Ucuma), que perfazem uma extensão territorial de 35.771 quilómetros quadros.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.