Os resultados das primeiras investigações policiais indicam que o acidente terá ocorrido na sequência de um problema na roda dianteira do autocarro durante a travessia da ponte sobre o rio Kuenga, a cerca de 4.900 quilómetro de Moscovo.

Citado pelas agências de notícias russas, o ministro das Emergências adiantou que, além das 15 vítimas mortais, há 18 que sofreram ferimentos.

Imagens de vídeo captadas no local mostram que a frente do autocarro colidiu com o gelo e que a zona dos passageiros colapsou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.