Em declarações à Angop,  a fonte da PN declarou que o pastor, de 39 anos, pertencia a uma congregação da IESA, localizada no bairro das Salinas, no município de Belas, em Luanda.

O homem confessou o crime às autoridades policiais, depois de ter sido detido.

Segundo a fonte, o facto ocorreu em Dezembro de 2018 quando a mãe da adolescente, crente da igreja, levou a menina à congregação para um tratamento contra malária.

Ainda de acordo com a fonte, o pastor solicitou à mãe da menina, de 16 anos, que a internasse na referida igreja, mas posteriormente o homem levou a adolescente para sua casa, onde a violentou sexualmente várias vezes.

Sete meses depois, acrescentou, a adolescente apresentou sintomas de gestação, facto que levou a mãe a fazer testes clínicos, num dos hospitais da capital.

Depois dos exames médicos, confirmou-se que a adolescente estava grávida.

Na ocasião, a adolescente também confessou à mãe sobre o seu estado de gestação.

SIC e detenções de suspeitos

Entretanto, o Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve, de 20 de Junho a 11 deste mês, 75 suspeitos acusados de estarem implicados em 57 crimes de violação sexual, posse ilegal de armas de fogo, drogas e roubos qualificados.

Durante as operações, foi ainda desmantelada uma casa de prostituição no distrito do Camama, município do Talatona, bem como detidos dois cidadãos, que geriam o referido prostíbulo.

Noutras operações realizadas nos municípios de Belas, Viana, Cacuaco, Kilamba-Kiaxi e Talatona foram apreendidas 20 armas de fogo de calibre diverso, munições, 14 viaturas e oito motorizadas roubadas.

Constam ainda das apreensões, 30 gramas de cocaína, 230 quilogramas de drogas do tipo cannabis (liamba), telemóveis e eletrodomésticos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.