Em declarações hoje à Angop, o administrador municipal do Tômbwa, Alexandre Nyuka, salientou que os 11 projectos em carteiras no âmbito do PIIM têm ajudado centenas de jovens desempregados, muitos deles provenientes de empresas pesqueiras que por falta de matéria-prima foram obrigadas a encerrar as suas unidades .

“A administração vendo a situação destes jovens desempregados encontrou um meio termo,  empregá-los nestas obras, dando-lhes primeiro uma formação básica sobre construção civil e assim se adaptarem a um novo emprego que tem servido para o sustento das suas famílias, pois o sucesso do PIIM depende também do empenho destes jovens", disse o administrador.

Nesta empreitada , os  jovens estão envolvidos na construção e ampliação de escolas e centro de saúde, explicou.

Já, Paulo Nascimento, motorista, diz-se feliz por conseguir o emprego que permite sustentar a sua família, sendo que  o jovem Pedro Macala ajudante de construção civil está aproveitar a oportunidade para aprender novas técnicas de construção, tendo  revelado que futuramente pretende formar-se em engenharia civil.

Munícipes entrevistados pela Angop afirmam que o PIIM vai contribuir significativamente para a melhoria de prestação dos serviços de Saúde, Educação e Saneamento Básico do município.

“A construção destas infraestruturas sociais  vai permitir que centenas de crianças possam estudar junto das suas zonas de jurisdição e encontrar serviços de saúde mais próximos e com um bom atendimento, sem enchentes”, afirmam os munícipes.

No Tômbwa estão inscritos 11 projectos avaliados em mais  AKZ 114 milhões, oito estão em execução.

O município dista a 93 quilómetros a sul da província do Namibe e possui mais de cinquenta mil habitantes na sua maioria pescadores e pequenos  camponeses.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.