Em declarações à Angop, o porta-voz da Empresa Nacional de Distribuição de Energia (ENDE), Pedro Bila, informou que a remoção das travessas provocou a queda da torre.

A vandalização ocorreu entre as instalações do Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC) e a bomba do Sonangol.

De acordo com o responsável, o trabalho de reposição deverá iniciar ainda hoje e a normalização do fornecimento de energia eléctrica a Centralidade do Sequele nas próximos 48 horas.

Apelou a população a denunciar estas e outras práticas anti-sociais.

Admitiu a possibilidade da existência de redes de malfeitores devidamente organizada que se dedica ao roubo e a comercialização de material de cobre que sustentam as torres instaladas nas diversas linhas em Luanda.