O objectivo do Governo, em colocar estas infraestruturas nestas comunidades é de combater o êxodo rural, bem como evitar que os cidadãos residentes ao longo das fronteiras busquem serviços de saúde e formação na vizinha República Democrática do Congo.

No município de Cambulo, por exemplo, propriamente nos bairros 4 de Abril, Itanda e Muaquesse, os seus habitantes, antes do encerramento das fronteiras, deslocavam-se à República Democrática do Congo para se tratar, por ser próximo das suas localidades.

Mas tal situação será ultrapassada com a construção de três postos de saúde, já em execução no âmbito do PIIM, que deverão estar concluídos e abertos aos cidadãos dentro de seis meses.

O PIIM contempla igualmente nestas localidades, duas escolas de sete salas de aulas, para albergar mais de 700 crianças do ensino primário.

Também no município do Lubalo, o PIIM leva pela primeira vez uma escola de sete salas de aulas na localidade de Muamuhongo, um furo de água no Muangonga, que vai permitir que mais de mil pessoas tenham acesso a estes serviços.

Assim como na vila de Cafunfu (Cuango), onde está a ser erguido um Instituto Médio de Saúde, para formação de técnicos de enfermagem para os municípios do sul da província (Cuilo, Caungula, Lubalo, Xá-muteba e Capenda Camulemba), o município de Capenda Camulemba privilegia uma escola de sete salas de aulas num do bairro Muxinda.

Já no município do Chitato, o Estado priorizou a segurança nas periferias, estando em construção três esquadras policiais nos bairros Caita e Satxindogo, para permitir uma maior aproximação entre a Polícia Nacional e a população.

Emprego

A directora do gabinete provincial de Estudos e Planeamentos (GEP) na Lunda Norte, Edna Queximalunga, avançou que os 47 projectos em curso na região, geraram mais de mil e 500 empregos aos jovens locais.

Segundo a responsável, grande parte dos jovens empregados nestas empreitadas, têm formação profissional nas especialidades de serrilharia, construção civil, electricidade, entre outras.

Disse que o número de postos de trabalho deverá aumentar nos próximos meses tão logo começam a ser executados os outros 22 projectos, com realce para a construção de três edifícios autárquicos nos municípios de Cambulo, Caungula e Lóvua.

Na mesma esteira está a reabilitação de 200 quilómetros de estrada no Cuango.

No total, estão previstos a execução de 69 projectos na Lunda Norte, cinco dos quais sob responsabilidade do Ministério da Administração do Território e Reforma do Estado, orçados em 19 mil milhões, 14 milhões, 399 mil, 667 kwanzas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.