"As principais preocupações são as relacionadas aos vínculos matrimoniais, essas são as causas que mais aparecem no tribunal eclesiástico e são as nossas maiores preocupações, pessoas que vêm pedir que se verifique o anulamento do matrimónio", afirmou hoje a irmã Mariquinha, em declarações à Lusa.

A missionária católica angolana, indicada para o cargo em 07 de janeiro de 2020, pelo bispo de Benguela, refere tratar-se de um cargo de "enorme responsabilidade", garantindo, no entanto, "servir com alegria" para "ajudar os fiéis a encontrarem justiça".

O tribunal eclesiástico de Benguela é um dos cinco tribunais criados pela Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST), em 2018, sobretudo devido aos constantes pedidos de nulidade de casamento que chegam das dioceses.

Há pouco mais de um mês no cargo, Mariquinha Fátima da Conceição, 49 anos, considerou a sua indicação como "uma novidade muito grande na história de Angola".

A irmã Mariqunha, como também é conhecida em Benguela, sua terra natal, deu conta igualmente que o tribunal a nível da diocese está em reestruturação, garantindo trabalho em busca da justiça.

"A minha missão será ajudar os fiéis a encontrarem a justiça, tudo aquilo que está ligado à vida espiritual ou outras situações anexas a ela, portanto é mesmo para ajudar a buscar a justiça", notou.

Segundo a também coordenadora dos serviços internos do tribunal, o trabalho daquele órgão canónico é colectivo: "A juíza não vai trabalhar sozinha, é preciso alguém para instruir a causa, alguém que vai defender o próprio vínculo do matrimónio".

"E depois, finalmente, o próprio bispo, António Jaca, que o primeiro juiz da diocese", explicou.

Mariquinha Fátima da Conceição, afecta à congregação das Irmãs da Santa Doroteia, é doutorada em Direito Canónico pela Universidade Lateranse, em Roma.

Além de Benguela, Angola conta igualmente com tribunais eclesiásticos nas províncias de Malange, Luanda, Huambo e Lubango, conforme disse à Lusa, em 2018, o vice-presidente da CEAST, José Manuel Imbamba.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.