A crise está a provocar tensões entre as autoridades locais e o serviços veterinários.

Juliana Fonseca, Administradora do Município do Virei acusou os serviços veterinários na Província do Namibe de não terem feitos quaisquer avanços em identificar a doença.e no controlo da epidemia animal no sul da Província do Namibe.

“A veterinária até hoje não conseguiu provar que tipo de doença afecta o gado caprino aqui no Virei e que periodicamente resulta na morte de grandes manadas de ovino”, disse

Em resposta, o chefe dos Serviços Veterinários na Província do Namibe, Luís Paulo Bié disse que as declarações da Administradora do Virei não correspondem a verdade.

Bié disse que os ser viços tinha recebido informação que animais estavam a morrer “a níveis assustadores”.

Aquele responsável disse que uma equipa de técnicos do laboratório regional sul sediada no Lubango esteve nos últimos dias no Município do Virei mas que não pode analisar os resultados dos testes devido ao problema da falta de reagentes laboratoriais que não existem por escassez de divisas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.