A museóloga afecta ao Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente angolano, Soraia Ferreira, descreve-nos os desafios da reabertura dos museus.

Em Abril, os museus nacionais passaram a ter ingressos pagos e é preciso criar novos hábitos.

Quanto à relação de Angola com estátuas do período colonial, “os museus são o lugar mais neutros para colocar estátuas de figuras que possam ter tido um papel controverso, porque a história não se apaga”, defende a museóloga.

Quanto à restituição das obras a África, “é um passo importante, mas temos de conseguir as condições técnicas para albergar esse espólio que poderemos vir a recuperar nos próximos anos”, afirma.

África foi e é o maior fornecedor de acervos museográficos no mundo, fruto da pilhagem cultural ocidental europeia colonial, privando os museus do continente de artefactos relacionados com a sua história.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.