Durante uma entrevista intimista e descontraída, Leila da Costa Vieira Lopes, eleita a mulher mais bonita de Angola em 2011, revelou-nos gostos, paixões e objectivos. Quanto à descendência cabo-verdiana também conta que é “100% angolana”.

Projectos sociais, sonhos e convicções, estão no seu horizonte. Leila destaca-se não só pela beleza, mas também pela simpatia, inteligência e humildade.

Com 25 anos de idade e de signo peixes, a Miss Angola 2011 frequenta o 3.º ano da Universidade de Ipswitch, em Londres.

“Admiro Naomi Campbell”

Como e quando é que descobriu que tinha talento para a moda, para a passarelle?
Leila Lopes: Desde criança que sonhava em ser Miss, mas devo confessar que o 'bichinho' despertou mesmo quando a Emília Guardado foi eleita Miss Angola em 1998. Lembro-me que desde então passei a acompanhar todos os concursos. Passei a acreditar que também me podia tornar numa Miss.

Porquê que decidiu participar no Concurso Miss Angola apenas agora?
L.L.: Porque só agora senti que estava na hora de participar. Por mais que tenha tido bastante incentivo de amigos e familiares sempre tive em mente que devia participar não apenas porque as pessoas queriam e acreditavam no meu potencial, mas sim porque eu tinha que querer e acreditar mais do que todos.

No seio da comunidade angolana, como foi que se sentiu quando foi eleita Miss Angola/UK ou 'Miss Angola/Reino Unido'?
L.L.: Muito feliz, pois naquele momento acabava de garantir o meu “passaporte” para o concurso Miss Angola que é sem dúvida o maior objectivo de todas as candidatas quer provinciais, quer na diáspora.

Que sentimento lhe veio na alma, após ser eleita Miss Angola 2011?
L.L.: Primeiro senti um alivio enorme (uff, missão cumprida!), pois foram 45 dias de espera e muita ansiedade mas depois fui logo tomada pelo sentimento maior que é o orgulho em saber que fui eleita a melhor e mais bela do país e que irei representar a beleza e a inteligência da mulher angolana num concurso internacional.

Quais são os seus ícones no mundo da moda? Porquê?
L.L.: Naomi Campbell pela persistência e determinação, pois não deve ter sido fácil alcançar o êxito que é reconhecido até hoje sendo negra! Admiro-a também pela sua beleza e elegância dentro e fora das passerelles.

O que mais gosta nos angolanos e ingleses?
L.L.: Nos angolanos admiro o orgulho que o povo demonstra em ser angolano, da força, esperança e da alegria de viver.
Já nos ingleses gosto da organização e do ensino que é um dos melhores do mundo.

Viveu quantos anos em Londres? Que o curso que está a seguir?
L.L.: Vivi 4 anos em Londres e estou a estudar Gestão de Empresas.

Leila respeita a sua coroa. Não falta às reuniões e já viveu experiências, como Miss, que nunca mais vai esquecer.

Como está a ser o lado profissional depois de eleita?
L.L.: O lado profissional vai muito bem graças a Deus. O Comité não só valoriza o talento da Miss como também cria diversos projectos sociais e ainda assim apoia outros projectos apresentados pela Miss. De uma forma geral posso dizer que entre o Comité e a Miss existe um grande intercâmbio de ideias para projectos sociais pois ambas as partes trabalham para minimizar as necessidades dos mais carentes.

Qual é a rotina que tem que cumprir como Miss Angola? A que horas começa o dia e como é que acaba?
L.L.: Depende muito das minhas actividades, geralmente quando vou fazer alguma actividade fora da cidade, o meu dia começa bem cedo por volta das 7 horas da manhã e termina às 16 horas. Mas quando as actividades são na cidade começo por volta das 9 horas e acaba geralmente mais tarde pois há mais lugares para visitar, reuniões etc.

Quais são as grandes diferenças entre o antes e depois de ser eleita Miss Angola?
L.L.: A maior é com certeza o aumento das responsabilidades. Hoje sinto que em tão pouco tempo amadureci bastante. Conhecer o outro lado do povo angolano fez-me aprender a ver a vida com outros olhos, confesso que estou mais sensível pois tenho visto o que é a pobreza no seu extremo, o que é de partir o coração, mas são essas grandes diferenças que me fortalecem que me dão ideias para junto com o Comité arranjar uma forma de tentar suprir tais dificuldades.

Em tempos participou num evento na África do Sul em homenagem a Nelson Mandela, em que representava uma musa. Fale-nos dessa experiência?
L.L.: Foi o maior e mais bonito evento de moda que já vi e o meu primeiro desfile internacional. Foi uma experiência maravilhosa, primeiro por ter sido em homenagem ao grande Nelson Mandela e segundo por ter desfilado com uma peça de David Tlale que na minha opinião é o melhor estilista africano da actualidade. Foi um desfile rico com 92 modelos vestidas com peças que retratavam os 92 anos de vida de Nelson Mandela. É sem dúvida histórico pois foi a primeira vez que um estilista usou um monumento (Mandelas’bridge) na África do sul.

Às vezes sente o frio na barriga, mas confessa que depois passa. Leila é também angolana de gema, desmentindo os rumores de que teria ascendência cabo-verdiana.

Em tão pouco tempo, já foi nomeada a Miss Reino Unido e Miss Angola. O que é que os angolanos podem esperar da sua participação no Miss Universo?
L.L.: Pois é, tem sido tudo muito rápido. Os angolanos podem apostar e torcer bastante pois tenho a certeza de que hei-de saber representar o País condignamente.

O que sente quando está em palco?
L.L.: Primeiro dá um frio na barriga, mas depois é uma sensação de “poder” e boa disposição que parece até que nasci para tal.

O que é a moda para si?
L.L.: Penso que é a tendência que cada indivíduo adopta numa determinada sociedade, quer seja na forma de se vestir, falar, dançar, etc.

Continua a fazer o que fazia antes de ser Miss?
L.L.: Não tenho feito muito do que fazia antes, pois não há tempo.

Tem-se falado muito sobre a sua ascendência. Quer comentar?
L.L.: Infelizmente muitas informações que são publicadas não têm o mínimo senso. Entre elas a minha ascendência. Não tenho absolutamente nada de cabo-verdiano, sou 100 por cento angolana, filha, neta e bisneta de angolanos.

Pode deixar uma mensagem às angolanas que não acreditam que um dia podem chegar a Miss?
L.L.: Se é isso que realmente querem é muito importante que sejam bastante perseverantes pois é um concurso bastante competitivo, onde todas querem ganhar mas apenas uma pode. Por isso aconselho a todas as raparigas que pensam em participar a empenharem-se bastante nos estudos pois acredito que a inteligência é um dos maiores trunfos que uma candidata deve apresentar.

Perfil

Nome: Leila Luliana da Costa Vieira Lopes
Idade: 25
Nascida aos: 26-02-86
Signo: Peixes
Natural de: Benguela
Estado Civil: Solteira
O que mais admira no seu parceiro: Inteligência
Uma virtude: Humildade
Um defeito: Teimosia
Livro: O Segredo de Rhonda Byrnes
Filme: “7 Vidas” e “Em Busca da Felicidade”. Ambos com Will Smith
Cantor: Usher
Actor: Will Smith
Viagem: Londres. Ainda a viver em Angola fui de férias e adorei pus logo na cabeça que voltava mas para estudar. Assim foi.
Museu: Museu de História Natural em Londres
Perfume: Madamme de Jean Paul Gaultier.
Música: Vasta lista! Por isso prefiro dizer que ouço de New York de Alicia Keys, a Windeck de Cabo Snoop
Restaurante: Pim’s Alvalade
Fim-de-semana: Benguela
Estilista: Nadir Taty , Dina Simão e David Tlale
Tempos livres: Ler, assistir TV e Internet
Sonho: Realizar-me pessoal e profissionalmente
Programa televisivo: Telejornal, Janela Aberta e Zimbando
Comida: Funge com calulu de carne seca
Uma caracteristica sua: Muito observadora
Citação preferida: Sozinha não sou capaz de mudar o mundo, mas tenho a certeza que posso ajudar.

Veja mais fotos de Leila

Por: Akanda
Fotos: Akanda/Cedidas