Ao intervir na abertura das actividades comemorativas do 24º aniversário da Associação da Mulher Polícia de Angola (AMPA), a assinalar-se no próximo dia 15 de Dezembro, o também comandante provincial do Zaire da Polícia Nacional afirmou que este flagelo tem contribuido para a desestruturação das famílias.

"No país ainda se assiste a casos repugnantes de maus tratos e de até mortes envolvendo homens e mulheres, apesar de a Lei Contra a Violência Doméstica estar em vigor há oito anos", disse.

“Há oito anos que temos a lei que penaliza essa prática. Apesar de trazer avanços, ainda temos um longo caminho para mudar o quadro actual quanto a violência doméstica diz respeito”, acentuou.

Manuel Gonçalves defendeu à necessidade da realização de mais palestras sobre essa temática em locais de maior aglomeração populacional, como escolas, mercados, igrejas, entre outros espaços públicos.

Pediu às vítimas de violência doméstica a denunciarem tais actos para se responsabilizar criminalmente os seus autores.

O programa do 24º aniversário da Associação da Mulher Polícia de Angola (AMPA) a nível da região inscreve actividades culturais, desportivas e recreativas, assim como palestras e visitas a locais de interesse histórico.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.