A supervisora provincial do Programa de Luta contra o SIDA do Gabinete Provincial da Saúde, Maria Luciano Dala Kicuxi Futa, disse que em 2018 “tivemos um total de 116 crianças, já em 2019 de janeiro a Julho estamos com 253 (seropositivas)”.

“Em relação às gestantes em 2018 tivemos 74 casos, em 2019 estamos com 136 gestantes”, acrescentou

As crianças infectadas são de mães que nunca fizeram o teste até ao diagnostico da patologia.

Catorze adultos seropositivos morreram desde o principio deste ano, numa altura em que o programa acompanha segue 3.348 pacientes.

Em 2018 foram testadas 10.467 mulheres grávidas e este ano 2019 de Janeiro a Julho deste ano dos 11.342 testes.

Os municípios do Quela e Malanje são considerados os mais endémicos.

O director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião, disse que a pré-disposição dos quadros do sector contribuirá para a redução do número de casos de transmissão da doença de mãe para filho.

“A responsabilidade é dos profissionais, de todos os funcionários do sector garantir o teste, tratamento e acompanhamento da mãe e da criança, assim como também é responsabilidade de todos os presentes serem promotores, sensibilizarem a comunidade a aderirem esta campanha”, disse.

O primeiro caso de VIH/SIDA em Malanje foi identificado em Dezembro de 1988, três anos depois ter sido diagnosticado o primeiro caso em Angola, em 1985.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.