A informação foi avançada hoje, segunda-feira, à Angop, pelo delegado provincial da Justiça e dos Direitos Humanos, Izildo Paulo, que desconhece as razões que levam os utentes a não procederem ao levantamento dos documentos pessoais, facto que tem vindo a aumentar ligeiramente.

Acrescentou que os bilhetes estão nos postos de identificação dos municípios de Cacolo, Dala, Saurimo, enquanto no Muconda a instituição não funciona há três meses, por motivos de avaria do gerador.

Apesar da situação em si não gerar constrangimento na rotina laboral, Izildo Paulo afirmou que o abandono intencional de Bilhetes de Identidade nos postos de emissão representa um desperdício de material, esforço e tempo, apelando, por isso, os utentes a evitarem tal prática.

“Muitos bilhetes acabam por caducar nos nossos serviços sem que os utentes os levantem. É uma situação que nos preocupa seriamente”, desabafou.

Apelou todos aos utentes para  levantarem os documentos, razão pela qual o sector tem enviado algumas listas a Emissora da Rádio Nacional da Lunda Sul para facilitar o processo.

Existem cinco postos de identificação civil e criminal a nível da província, sendo dois em Saurimo, nos municípios de Cacolo, Dala, Muconda, respectivamente, existem um. Dois móveis, que ainda não dispõe do novo sistema de Bilhete de Identidade Integrado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.