O responsável, que falava no acto das celebrações do Dia Internacional de Combate às Drogas, assinalado hoje, 26 de Junho, referiu que a liamba consumida é proveniente, fundamentalmente, do município da Matala, província da Huíla, e nos municípios de Ombadja e Cuvelai (Cunene) e comercializada em diferentes bairros da cidade de Ondjiva e Santa-Clara

Disse existir um fraco consumo interno de droga pesada na província, realçando que, dos casos registados, as apreensões são feita sobretudo na fronteira com a Namíbia, onde muitos cidadãos são usados como mulas para introduzir drogas no país vizinho.

José Coimbra esclareceu que, devido ao seu posicionamento geográfico, o Cunene constitui uma da principal porta de entrada e saída de droga pesada do país, onde indivíduos provenientes do Brasil fazem o trajecto Africa do Sul, Namíbia e Cunene, com destino à Luanda e vice-versa.

Entretanto, fez saber que, nos últimos 12 meses, o órgão apreendeu 74 mil e 681 quilogramas de liamba e 100 gramas de cocaína, resultante de 43 casos registados.

Fruto desta acção, foram detidos 56 cidadãos, dos quais três do sexo feminino, por suposto envolvimento em 34 casos de tráfico de estupefacientes e nove por posse e uso.

Sob lema ”Levantemos e edifiquemos uma geração livre das drogas, um compromisso da nação”, o acto foi marcado com a  incineração da referida droga, testemunhado pelos delegados do Interior, da justiça e direitos humanos, do ministério público, tribunal e agentes do SIC.

Esta data foi institucionalizada pela ONU em 1987, como uma forma de estimular o debate em torno do tema e, também, planear acções e cooperações para se chegar a uma sociedade global completamente livre da dependência química e do tráfico ilícito de drogas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.