A informação foi avançada hoje, terça-feira, à Angop, na cidade do Lubango, pelo porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional da Huíla, inspector-chefe Luís Zilungo, tendo referido que o agressor presumivelmente sofreu um ataque de fúria, que motivou o ataque à catana indiscriminadamente contra populares.

Contou que o agressor perseguia e golpeava as suas vítimas na via pública, tendo sido neutralizado por transeuntes que o encaminharam para um posto da Polícia Nacional, onde está detido.

Disse que dois dos feridos encontram-se em estado grave e foram já transferidos para o Hospital Central do Lubango, enquanto os restantes seis recebem assistência médica e medicamentosa em unidades sanitárias da circunscrição.

Juliana Nahanda, umas das vítimas do ataque, narrou que foi surpreendida pelo atacante que lhe desferiu um golpe de catana na cabeça, mas conseguiu fugir e foi socorrida por populares.

Mesmo ferida na cabeça, acrescentou, o agressor, um cidadão desconhecido para si, ainda a perseguiu.

O médico em serviço no Hospital Municipal de Quipungo, David Gabriel, explicou que os feridos apresentam cortes profundos em diversas partes do corpo, sendo que duas das vítimas foram transferidas para uma unidade de saúde da cidade do Lubango, devido a gravidade das lesões causadas pelos golpes de catana.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.