O desfile de 22 de outubro está inserido nas cerimónias de entronização do novo imperador japonês, Naruhito, que subiu ao trono após a renúncia do pai, Akihito, em finais de abril.

No entanto, de acordo com a emissora pública NHK, a cerimónia requer “recursos humanos significativos” que as autoridades preferem alocar às vítimas do tufão Hagibis, que provocou a morte de quase 80 japoneses no passado fim de semana.

Questionados pela agência France-Presse (AFP), o Governo nipónico e a Casa Imperial não confirmaram a informação.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.