A ocorrência só começou a ser controlada por volta das 7h30 pelo Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, mas no local ainda se verifica muita fumaça.

A Angop soube do director do despacho da Rede Nacional de Transporte de Electricidade (RNT), Paulo Filho, que o incêndio afectou um equipamento alternativo fora de serviço, pelo que o fornecimento de electricidade é estável e não afectou a carga normal.

Sem mencionar as causas do sinistro, fez saber que o incêndio ocorreu na parte controlável do reactor  da subestação, e prontamente a equipa em serviço e os bombeiros isolaram o equipamento e o extinguiram.

Este é o terceiro incêndio que regista nesta subestação este ano, sendo que o primeiro ocorreu em Abril, deixando as escuras os bairros do Camama 1, Jardim do Éden, Chimbicado, os condomínios Austin, Acácia, dos Jornalistas, do BCI, da Juventude e o Instituto Policial Osvaldo Serra Van-Dúnem.

O segundo ocorreu em Setembro, provocando igualmente transtornos no fornecimento de energia eléctrica aos bairros acima descritos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.