A ocorrência, que se deu na sala de recepção do edifício, por volta das 16h40, já foi controlada pelo corpo de bombeiros.

Até ao momento desconhecem-se as causas do incêndio, que causou danos materiais ainda por avaliar, na recepção, sem afectar o espaço dos arquivos.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da instituição, Lando Teta, a ocorrência deu-se depois do período de expediente, embora estivessem no edifício perto de seis funcionários.

O gestor disse que está em curso um trabalho para averiguar as causas do incêndio, mas presume-se que tenha sido por "curto circuito".

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.