Em comunicado, as autoridades sanitárias angolanas referem que a raiva é um problema de saúde pública que afecta várias províncias do país e apresenta uma mortalidade de 100%.

O Governo pede ainda à população para que abrigue dentro de casa os animais, nomeadamente cães, gatos e macacos, e que comunique às autoridades veterinárias qualquer comportamento anormal.

Em caso de mordedura, as autoridades recomendam que se lave a ferida com bastante água e sabão e que se dirijam, o mais rápido possível, a uma unidade sanitária para a vacinação, disponível em várias direcções municipais e centros de saúde de referência.

"As autoridades locais, líderes religiosos e a população em geral são convidadas a identificar os animais vadios e comunicar as autoridades locais, sensibilizar a comunidade, familiar e vizinhos a cumprirem com as suas obrigações relativamente aos animais e, assim, contribuir nos esforços desenvolvidos pelo executivo angolano para combater este mal que a todos aflige", refere a nota.

A raiva é uma doença transmita ao homem através da mordedura de animal infectado e a vacina antirrábica humana, a única administrada após a exposição, é gratuita.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.