“O desfile termina hoje, mas o trabalho dos grupos deve continuar de forma a que consigam receitas próprias, fazendo com que o governo deixe de continuar a ser o seu principal suporte financeiro”, aconselhou.

Adriano Mendes de Carvalho, que falava em entrevista à Angop, disse ser necessário que no futuro, cada grupo, seja uma empresa que suporta a estrutura do próprio Carnaval.

Manifestou-se satisfeito com o nível apresentado pelos grupos da classe infantil e B (adultos) que desfilaram no sábado e no domingo.

No desfile dessa terça-feira, competem 12 grupos, cinco participam como convidados e um homenageado.