De acordo com o porta-voz do comando provincial de Luanda do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, Faustino Minguêns, as comissões municipais da corporação começaram já a fazer o levantamento dos casos de maior gravidade.

"Verificamos algumas ruas inundadas, com dificuldades de passagem de pessoas e viaturas, algumas residências inundadas e por esta altura o grito de socorro dos munícipes é enorme e tendo em conta o nosso trabalho accionamos já o nosso plano para socorrer as pessoas",disse Faustino Minguêns, em declarações à Lusa.

Acrescentou que várias viaturas ficam igualmente danificadas em consequência da queda de algumas árvores na capital angolana, sendo que aquele serviço não registou, até ao momento, qualquer vítima em consequência das chuvas.

"Estamos a falar aqui de quedas de árvores por cima de viaturas bem como algumas pessoas que viram os seus bens levados pela água pelo que, neste balanço provisório, ainda não temos registo de qualquer dano humano", adiantou.