De acordo com o relatório do Comando da Polícia Nacional na província do Huambo sobre a situação da segurança pública, entre sexta-feira a domingo, o crime de homicídio voluntário, por envenenamento, ocorreu no interior de uma residência, do bairro Balcão, arredores da vila municipal do Ucuma.

O auto-intitulado médico terapeuta, indica a nota, entregou à vítima uma substância não determinada para suposto tratamento médico e medicamentoso, que, por sua vez, intoxicou a cidadã que veio a morrer minutos depois.

Ainda neste período, isto no bairro das Cacilhas, arredores da cidade do Huambo, um cidadão de 49 anos de idade viu os seus órgãos genitais queimados, com água quente, supostamente pela namorada, em fuga, depois de uma briga passional.

Segundo o documento da Polícia Nacional, a vítima encontra-se internada no Hospital Central do Huambo, enquanto decorrem diligências para a determinação da autora e, consequente, responsabilização pelo crime de violência doméstica, por queimadura.

No total, a Polícia Nacional, em coordenação com o Serviço de Investigação Criminal (SIC), deteve 27 cidadãos, indiciados na prática de 34 delitos criminais, uma acção que resultou na recuperação de uma motorizada, dois cabritos, igual número de botijas de gás butano, uma arca, dois fogões, um gerador eléctrico, uma antena parabólica, três televisores, meios electrónicos e utensílios domésticos diversos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.