Falando no fim da marcha contra a violência doméstica, realizada pelo comité municipal de Menongue do MPLA, José Martins considerou preocupante o aumento de casos de violência doméstica, muitos dos quais terminam em homicídios.

Por este facto, advogou mais diálogo entre os cônjuges na resolução de qualquer problema no seio da família, com vista a garantia da sua coesão, paz e estabilidade social dos filhos.

Para o contornar esta realidade, incentivou a denúncia dos praticantes, bem como o envolvimento da igreja e da sociedade civil na mudança de mentalidades.

A 1ª secretária provincial da OMA no Cuando Cubango, Rosa Cacuhu, frisou que no âmbito da jornada Março-Mulher uma palestra sobre a violência doméstica será realizada, visando sensibilizar toda a sociedade sobre a necessidade da redução deste fenómeno social.

A marcha, percorrida nas principais artérias da cidade de Menongue, capital do Cuando Cubango, foi aderida por centenas de militantes, amigos e simpatizantes do MPLA, da OMA e da JMPLA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.