O facto foi dado a conhecer pelo porta-voz do SIC no Cuanza Norte, Adão Morais, no acto de apresentação de supostos marginais e meios apreendidos durante uma micro operação conjunta com os efectivos da Policia Nacional realizada no período em referência.

Informou que a venda de uniforme policial foi praticada pelo filho de um efectivo da Polícia Nacional que comercializou a farda a um suposto agente da mesma corporação.

Já o tráfico de arma de fogo, do tipo AKM, foi praticado em Luanda, capital do país, por um suposto ex-militar das Forças Armadas Angolanas (FAA), residente em Ndalatando (Cuanza Norte) que vendeu o referido meio à uma empresa de segurança privada, não identificada.

O responsável do SIC disse tratarem-se de primeiros casos do género registados este ano na província.

Precisou que durante o micro operação realizada nos últimos 15 dias foram ainda detidos outros 10 cidadãos supostamente implicados nos crimes de furtos e violação bem como aprendidos 120 quilogramas de liamba.

Durante o acto, foram igualmente apresentadas 11 armas de fogo recolhidas em mãos de meliantes, das quais oito do tipo AKM e diversos bens roubados em cantinas e residências nos municípios de Cazengo, Lucala e Golungo Alto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.