Relatório da agência examina o impacto da regressão dos glaciares e da queda das chuvas sobre as comunidades de todo o mundo.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, disse estar a aumentar a preocupação com os efeitos das mudanças climáticas sobre os glaciares das montanhas altas, como resultado da subida do nível da àgua do mar e dos desastres naturais.

Um novo relatório do Pnuma, lançado nesta terça-feira na Cimeira do Clima em Cancún, examina o impacto da regressão dos glaciares e das alterações na precipitação para as comunidades de todo o mundo.

Efeitos

Actualmente, mais de metade da população mundial vive nas bacias hidrográficas dos grandes rios, que nascem em glaciares de montanhas.

Em declarações à Radio ONU em Cancún, a ministra da Coordenação da Acção Ambiental de Moçambique, Alcinda Abreu, declarou que os países africanos precisam de ajuda por serem vulneráveis aos desastres naturais.

Ajustes

Alcinda Abreu disse que os recursos não devem ser dirigidos apenas para a mitigação dos efeitos das mudanças climáticas mas para que estes possam estar adaptados ao fenómeno.

"Temos que nos adaptar a este processo de eventos extremos anuais que colocam as populações muitas vezes fora dos seus lugares habituais onde viviam e desenvolviam as suas vidas, tornado-as mais pobres, porque a terra está cada vez mais reduzida devido às mudanças climáticas", disse.

Segundo o Pnuma, as alterações na intensidade e na época das chuvas poderão aumentar a sua queda e, aliadas ao degelo da neve, resultar em graves consequências para a segurança alimentar, subsistência da populações, recursos aquíferos e estado de saúde

Rádio ONU

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.