A detenção ocorreu à leste da sede comunal do Luvo, durante uma acção de patrulha de efectivos da Polícia de Guarda Fronteira numa zona denominada palmeirinhas.

Segundo a polícia, em nota enviada à ANGOP, as acusadas entraram em Angola vindas da vizinha República Democrática do Congo (RDC) utilizando vias ilegais, com o propósito de se instalarem temporariamente na comuna do Luvo, para depois seguirem viagem a Luanda.

A comuna fronteiriça do Luvo dista a 60 quilómetros a norte da cidade de Mbanza Kongo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.